Como escolher colchão? Dicas para dormir melhor

0
Como escolher colchão? Dicas para dormir melhor

A quantidade de tempo que passamos dormindo faz com que a ideia de comprar um colchão se torne ainda mais importante, pois a importância de um bom colchão na qualidade do seu sono e, por consequência, do seu dia, é simplesmente enorme.

Vamos falar mais dos fatos e informações que você tem de ter em mente quando for escolher colhão, como o tipo, biótipo, resistência e os objetivos de um colchão de qualidade.

O que procurar em um colchão?

A ideia de um colchão é oferecer o equilíbrio entre resistência e maciez que permita que a coluna possa manter sua curvatura enquanto dorme, sem forçar excessivamente as juntas mais pesadas, como os quadris e os joelhos. É importante também que este colchão não fique “marcado” com o uso, fazendo com que o colchão se deforme com o uso frequente.

Sendo assim, é importante escolher colchão de acordo com o seu biótipo e com outras questões, como se você dorme sozinho ou ainda com o costume que as pessoas acabam desenvolvendo, já que muitas pessoas acabam, por exemplo, acostumando tanto com um tipo específico de colchão que não consegue mais usar outro tipo.

Quando for experimentar um colchão, verifique antes de tudo se você se sente confortável sentando nele, pois ao sentar você sabe o quanto ele cede ao peso do seu corpo, sendo possível verificar o quanto você se sente confortável ao deitar no colchão, medindo sua resistência e sua qualidade.

Quais são os tipos de colchão?

Esses são os tipos principais de colchão que você encontrará no mercado brasileiro, Estes colchões têm diferenças interessantes que precisam ser colocadas em pauta no momento da compra. Ao escolher colchão, leve em consideração, antes de tudo, a sensação que ele passa de resistência e maciez.

Colchão de espuma de poliuretano: com as mais variadas densidades, são os colchões mais comuns do mercado. É necessário compra-lo, quando for um colchão de casal, com a densidade para o cônjuge mais pesado.

Mola Tipo Bonnel: os primeiros colchões de mola, os tradicionais colchões de mola tem uma superfície de espuma, mas a sustentação é feita toda por um conjunto de molas, que toma o colchão todo. Isso faz dele um colchão extremamente pesado de ser movido, e afeta negativamente quando o assunto é movimentação na cama, já que as molas de um lado interferem na cama toda, fazendo com que o colchão faça um barulho considerável e se mova.

Molas ensacadas: uma evolução das molas tipo bonnel, as molas ensacadas são mais silenciosas e não se movem tanto ando outra pessoa se move na cama. É uma das mais pedidas por essa resistência e por durarem muito tempo, sendo os mais comuns também nas chamadas cama Box.

Viscoelástico: Um material diferenciado e cheio de estilo, o colchão de viscoelástico é um dos mais duros e que tem mais a relação de fazer com que o colchão “se acostume” com o corpo. A tecnologia desse material é proveniente de foguetes, usada para revestir os assentos dos foguetes e ajudar com o impacto.

Látex: Colchões de borracha, sendo muito comuns em colchões de ar e água, são super versáteis e podem ser uma opção inteligente pra pessoas que se mudam muito ou que apreciam as camas d’água, muito incomuns atualmente.

Ortopédico: um dos colchões mais “polêmicos”, ele tem uma tábua de madeira no meio de sua espuma. É discutível se ele realmente ajuda ou não no conforto da coluna.

Com estas informações e a ajuda de um vendedor, você vai conseguir escolher colchão com mais facilidade.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *